Candidíase Tratamento e Cura

A Candidíase Causa Depressão? Como a Candida Albicans Afeta a Mente

A Candidíase Causa Depressão? Como a Candida Albicans Afeta a Mente

A candida albicans é um conhecido microrganismo colaborador da microbiota humana quando em condições saudáveis, mas você sabia que esse fungo responsável pela candidíase causa depressão além de afetar nossa mente de inúmeras formas?

 

 

Existe um ditado conhecido dizendo que “O Nosso Intestino é Nosso Segundo Cérebro” deixando a entender que nós somos aquilo que comemos e até nos faz questionar sobre como nossa alimentação reflete em nosso bem-estar.

 

A candida albicans habita nosso trato intestinal, aonde convive harmoniosamente com outros microrganismos auxiliando na digestão por exemplo. Nenhuma implicação à saúde humana ocorrerá enquanto esse ambiente intestinal estiver saudável, afinal, sabemos que candidíase não é por acaso.

 

Motivada por uma desordem na microflora intestinal a candida albicans pode tornar-se um agente patogênico, desenvolvendo suas colônias sem controle e causando a infecção da candidíase. Fato geralmente atribuído a problemas imunológicos que podem ser causados por inúmeros fatores.

 

Um dos sintomas gerais do crescimento das colônias da infecção de candidíase intestinal não é muito abordada, mas afetam diretamente a mente humana e são:

  • Dificuldade de concentração.
  • Memória fraca.
  • Fadiga.
  • Mudanças repentinas de humor.
  • Ansiedade.
  • Depressão.

 

Esses sintomas podem ser confundidos com causas diferentes da candidíase, o que torna algumas vezes o diagnóstico um pouco mais difícil em alguns casos.

 

Os sintomas físicos da candidíase sistêmica podem também ter características semelhantes a alergias comuns desencadeadas de problemas emocionais.

 

 

A ligação do Intestino com o Cérebro

 

Nosso corpo é complexo e produz inúmeros hormônios que somados no corpo humano dariam cerca de 10 gotas no total. Eles são fiéis mensageiros bioquímicos que nos avisam quando despertar, quando o corpo deve produzir anticorpos ou recompensar o cérebro com sensações de prazer.

 

 

A ligação do nosso cérebro com outros órgãos se dá através de inúmeros neurotransmissores, enquanto as glândulas que as produzem são verdadeiros laboratórios espalhados pelo corpo humano.

 

Nosso intestino tem glândulas que são responsáveis diretas por produzir cerca de 90% a 95% de toda a serotonina em nosso corpo. Esse hormônio é responsável direto pelo nosso humor, sono e apetite, dando sentido a sensações e desejos diários que devem existir sem interrupções.

 

A deficiência na produção de serotonina é o que causa depressão e algumas vezes a ansiedade. Uma falta de estímulo muito grande nos comportamentos do indivíduo, que encoraja outras reações no psicológico como a diminuição da libido sexual por exemplo.

 

Imagine se esses neurotransmissores forem impedidos de chegarem até o cérebro como, por exemplo, por causa de alguma desordem na saúde intestinal?

 

Dessa forma é comum existirem pessoas com quadro grave de depressão enquanto sofrem de candidíase, um problema que pode ser silencioso e debilitante na vida social, profissional e amorosa.

 

É assim que a candidíase causa depressão além de todos os outros problemas já conhecidos. Uma falha de comunicação entre o intestino e o cérebro por problemas químicos complexos e que são muitas vezes negligenciados por especialistas da saúde.

 

 

Como a Candidíase Causa Depressão

 

Durante infecção da candidíase, as colônias em crescimento liberam toxinas que podem penetrar a corrente sanguínea. São 79 diferentes toxinas identificadas e provenientes do metabolismo da candida albicans, algumas afetando diretamente as defesas do organismo.

 

A principal delas é o acetaldeído conhecida pela quebra das moléculas do álcool no organismo e responde pelos sintomas da ressaca causados pela bebida alcoólica.

 

 

Quando o acetaldeído reage com a dopamina, um neurotransmissor também responsável pelo humor, podem acontecer distúrbios emocionais bem característicos da depressão e fadiga.

 

Quando as colônias de candida estão crescendo, além da liberação de toxinas, elas criam seus leitos sob as paredes do intestino, suprimindo a produção daquele que é o neurotransmissor mais numeroso do colon e maior responsável pelo prazer, a serotonina.

 

Outro forma que a candida albicans afeta nossa mente se dá pela dificuldade de armazenamento da vitamina B12 no fígado. Normalmente não temos necessidade de grande quantidade dela no organismo, mas sob baixa quantidade o corpo reage também com depressão ou outros problemas sérios.

 

De forma geral as toxinas liberadas pela candidíase entram no sistema sanguíneo tornando a desintoxicação natural do sangue muito difícil, com sua capacidade de regeneração comprometida e com potencial de desencadear inúmeras alergias no organismo.

 

As sensações desencadeadas pela candidíase sistêmica podem ser um forte golpe no psicológico do enfermo, trazendo sentimentos de pessimismo, falta de esperança, medo e negatividade.

 

A candidíase causa depressão caso o enfermo não se trate adequadamente e o problema apesar de ser uma anomalia no cérebro, nesse caso de candidíase sistêmica não é culpa dele e sim da impureza da circulação que o alimenta.

 

As toxinas que envenenam o sangue são produzidas tanto durante crescimento das colônias quanto na morte delas. Fato relevante para a escolha do método a ser adotado para tratar a candidíase sistêmica.

 

 

Recomendação

 

A candidíase recorrente é um problema que pode se tornar sério pois é uma infecção sistêmica que, como vimos, parte do intestino, mas pode afetar até o psicológico da pessoa doente podendo levar até a depressão.

 

Caso você esteja com esse problema, saiba que a candidíase tem cura e nem sempre ela se dá por meio de remédios farmacêuticos, principalmente perante um quadro de repetição. Esse caso é resolvido por um programa alimentar, uma dieta direcionada realmente à cura da candidíase.

 

Tenho uma recomendação para você, que adote um programa alimentar de qualidade, dessa forma, caso seguidos com dedicação, sem dúvidas trarão a cura definitiva para a candidíase. Vou apresentar dois dos principais programas do mercado que se encontram em nosso idioma.

 

Vencendo a Candidíase

 

 

O programa Vencendo a Candidíase é já consagrado pelo tempo que existe no mercado. É um tratamento natural desenvolvido por uma nutricionista e infectologista que, após mais de uma década de estudos, publicou esse tratamento de alimentação direcionada para candidíase.

 

 

Clique aqui para conhecer mais e ser direcionado para o site oficial do produto.

 

Viver Sem Candidíase

 

 

Outra opção muito recomendada é o programa Viver Sem Candidíase, que funciona como um guia passo a passo. Através de suas etapas, esse método introduz os alimentos certos que levam o paciente desde a desintoxicação até a imunizar o organismo contra a candida albicans.

 

 

 

Clique aqui para conhecer mais e ser direcionado para o site oficial do produto.

 

 

Independente da escolha que fizer para o seu tratamento, o importante é não desistir nunca e não se acomodar, vá atrás da cura, seja adotando um programa alimentar ou buscando mais conhecimento seu psicológico deve ser um aliado pois é nele aonde tudo se inicia!

Deixe seu Comentário