Muitos médicos holísticos e entusiastas de alternativas naturais apontam a transformação alimentar como o melhor remédio para candidíase. E mesmo não sendo um consenso, as dietas nutricionais tem se popularizado incrivelmente pelo mundo.

A alimentação pode certamente ser considerada o primeiro de todos os remédios. Pois consumimos através dela diversas substancias com inúmeras funções, que vão desde a defesa até a combatividade do nosso organismo.

“Em textos antigos, na historiologia e pelas próprias palavras dos pais da medicina, a alimentação é um meio de cura. Ela contém insumos importantes para a manutenção geral da vida, do sistema imunológico e principalmente para o nosso equilíbrio microbiano.”

No entanto, existem poucos estudos oficiais que validam métodos alimentares no combate a infecções fúngicas. Que apenas não surgem devido a falta de interesse da industria em testar seus elementos fora do laboratório – local aonde sempre se apresentaram valiosos para o mercado farmacêutico.

Mas tendo em vista o grande sucesso do método contra a candidíase recorrente, muitas literaturas e pesquisas já refletem o obvio. Que aquilo que consumimos na alimentação tem participação direta na nossa saúde microbiana.

O Candidíase Tratamento e Cura busca sempre trazer assuntos e estudos recentes da academia a favor da natureza. E além deles, também se utilizará do empirismo para contribuir com mais esse artigo.

Boa leitura!

 

A Medicina Alternativa Contra A Candidíase

remedios naturais da medicina alternativaAo buscar qual é o melhor remédio para candidíase, geralmente se espera encontrá-lo em um comprimido ou pomada. De preferencia de dose única, como um ‘tiro e queda’ para solucionar o problema.

Parte das pessoas se curam com eles, enquanto outros, veem os mesmos sintomas da candidíase sempre retornarem. Por vezes mais fortes, tornando flagrante como o fungo se imunizou aos remédios que já teve contato.

Quando mudanças são feitas para um tratamento a longo prazo da candidíase vaginal recorrente, por exemplo, geralmente os resultados são ruins. E além de caros, por vezes são mau aceitos pelo organismo das mulheres, o que obriga os médicos a adotarem medicinas complementares e alternativas.

Uma pesquisa médica feita com profissionais de saúde demonstra que a maioria deles questiona o uso de métodos alternativos. Enquanto que pouco menos da metade admitiu recomendá-los para seus pacientes.

A gestão desses métodos inclui inúmeras receitas naturais e recomendações como mudanças de dieta, uso de roupas intimas de algodão, óleos essenciais, probióticos entre outros.

“O caso da dieta para candidíase é muito popular a mais de 35 anos, portante já existe a um bom tempo” diz a Dra. Heidi Silver, PhD e nutricionista. “Não é um conceito novo, e apesar disso, não existe validação cientifica ainda”.

O que existe, é o consenso de que hábitos alimentares comprometem a saúde microbiana, e com isso, todo o sistema imunológico. E quando analisamos como a candidíase surge, é essa a principal motivação do crescimento das colônias do fungo e suas inúmeras infecções pelo corpo.

Muitos problemas de saúde tem os hábitos alimentares como seus possíveis motivadores e poucas vezes eles são vistos como solução desses problemas. Sendo estritamente utilizados pelos profissionais em pacientes com infecções acompanhando doenças autoimunes como a AIDS e Câncer por exemplo.

 

As Controvérsias Da Alimentação Como Remédio

remedios farmaceuticos vs naturaisA alimentação como remédio para candidíase busca trazer efeitos anti-inflamatórios, ela tem baixo teor de açúcar, glúten e alimentos fermentados. Na proporção que adiciona antifúngicos, probióticos entre outros medicamentos em forma de comida.

Muitos remédios comprovados contra a candidíase só tem validação no corpo humano de forma empírica através do próprio médico ou paciente. Mas na industria e aos olhos da ciência, tudo funciona de forma um pouco diferente.

A Dra. Heidi Silver descreve a falta de interesse em pesquisas que testem diretamente esse método contra a infecção, apesar das décadas da sua utilização na medicina.

“Embora existam dados emergentes, há escassez de estudos e isso gera controvérsias. Pois, por exemplo, a ciência nunca provou que a alta do nível de açúcar no corpo é motivadora do crescimento dos fungos da Candida.”

Mesmo sendo notório que pessoas com diabetes descontroladas tenham maiores índices da candidíase. E independente de sabermos que o açúcar é a principal fonte de crescimento das colonias do fungo.

Nada disso foi colocado à prova no organismo humano, permanecendo apenas nos históricos clínicos.

Isso acontece pois os estudos in vitro podem apenas apontar indícios do que acontece in vivo – quando se aplicam ao ambiente encontrado dentro do organismo vivo dos animais.

Outra controvérsia é pela falta de metodologia que possa comprovar que o método alimentar seja bom para a saúde intestinal. Se tal modelo é capaz de reduzir a infecção no intestino ou abordar outros sintomas da monilíase.

Estudos que nunca acontecem de fato e poucas chances tem de financiamento na industria. Como resultado, pouco é falado sobre a alimentação, e quando se fala dela, permanece tratada apenas como assunto controverso.

 

Os Benefícios da Alimentação Contra Infecções

pratos da alimentação para candidiaseNão é de se surpreender que muitas pessoas relatem melhora de saúde após a dieta da candidíase e vejam todos os seus sintomas desaparecerem. Isso ocorreria de forma semelhante com qualquer outra dieta anti-inflamatória.

Esses são os efeitos de cortar o açúcar, farinha branca, alimentos processados cheios de calorias e substituí-los pelos ingredientes corretos. Bastando poucas semanas para sentir uma melhora geral, inclusive no funcionamento do cérebro e outros órgãos do corpo.

A ideia é muito simples, caso você deseje reduzir inflamações no corpo, coma menos alimentos inflamatórios e consuma mais anti-inflamatórios. Esse é o reflexo natural de uma dieta mediterrânea por exemplo.

Deseja tornar seu corpo inóspito aos fungos da Candida e se livrar das toxinas que vem lhe causando tanta dor de cabeça? Então faça a alimentação contra a candidíase e consuma os antifúngicos corretos para transformar seu organismo.

A alimentação direcionada é simples e contêm conhecimentos que a ciência corrobora, mesmo que indiretamente. Pois existem estudos extensos sobre as propriedades medicamentosas presentes nos alimentos.

Esse é o caso da comprovação do alho contra a candidíase, um conhecimento milenar que transcende a história da medicina. De forma semelhante aos conhecimentos sobre o kombucha e seus probióticos que são rivais a esses fungos.

O mesmo histórico de estudos extensos estão presentes nos lactobacillus encontrados no iogurte vivo, nas possibilidades do óleo de coco ou então nas mais de 240 propriedades medicamentosas presentes na babosa(Aloe Vera) e tantos outros remédios para candidíase presentes na natureza.

E claro, existem médicos que se baseiam na alimentação a anos para tratar seus pacientes. Que além de tudo, se mostram efetivos com menos riscos de retorno da infecção.

 

Os Estudos Da Dieta Como Remédio Para Candidíase

o intestino e os microrganismosApesar do pouco engajamento cientifico a cerca desse que julgamos ser o melhor remédio para candidíase, existem destaques. Eles estão em estudos que demonstram resultados animadores.

Desde o estudo piloto feito com a dieta alimentar, já se mostrava como o ciclo da candidíase recorrente poderia ser interrompido. Pois segundo os exame de fezes dos candidatos aos testes, se constatou que a infecção intestinal não retornou naqueles que utilizaram a dieta se comparado ao grupo de controle.

Mas outro estudo importante também demonstra como a influencia da dieta afeta a colonização e susceptibilidade do fungo à outras drogas. Significando que até mesmo antifúngicos contidos nos alimentos podem ser potencializados quando combinados com a ingestão de comidas com ácidos graxos saturados.

A descoberta é ainda reforçado por outro estudo mostrando que a manipulação da dieta reduz a colonização do fungo no intestino. Dessa vez ao se introduzir alimentos ricos em ácidos graxos de cadeia longa e de cadeia média no cardápio.

Esse levantamento, que foi feito pelos acadêmicos de Oxford, trouxe ainda evidencias de como as colonias do fungo formam ‘reservatórios’ no intestino que permitem a recorrência da candidíase vaginal – um dos fatores parasíticos principais do fungo.

Os avanços não terminam por aí, e os autores de um artigo revisado em 2015 mostram como o açúcar refinado e produtos ricos em lactose diminuem os leveis de pH no trato intestinal.

Esse que é outro fator parasítico do fungo e responsável pelo seu crescimento celular, transição para fungo patogênico e criação do biofilme que esconde suas colonias do sistema imunológico.

Enquanto outra pesquisa da suporte à substituição por outros açucares na alimentação como o xilitol. Um adoçante natural com propriedades antimicrobianas capaz de prevenir o crescimento dos fungos da Candida.

 

Conclusão

Métodos alternativos fazendo uso da natureza são práticas médicas que transcendem todas as outras. Eles são mais antigos e amplamente mais utilizados historicamente do que aqueles conhecidos hoje na industria.

Mas isso não justifica a negligencia ou mau uso dessas alternativas, principalmente na alimentação. Que como visto, tem contraindicações semelhantes a outros remédios, que podem até mesmo influenciar o comportamento da Candida no organismo.

Portanto, podemos concluir que muito do que conhecemos como remédio, são drogas vindas da natureza. Enquanto que a comida, sem dúvidas é a forma mais elementar de consumir elas.

Quando disserem que a alimentação pode ser o melhor remédio para candidíase, não se espante. Pois metabolizar dentro do próprio organismo os elementos contidos nela, são a melhor forma de alterar a nossa natureza microbiana, e isso envolve fungos, vírus e bactérias também.

nutricionista recomendando alimentação para candidíaseO sucesso dos tratamentos alimentares são bem retratados pela comunidade e podem ser o tratamento que as pessoas mais precisam. E seus resultados não se restringem a pacientes em estado grave atingidos por candidemias.

Talvez esse artigo livre você de alguns mitos, mas também é de valor para muitos nutricionistas, infectologistas e outros profissionais da saúde. Servindo para apresentar, com embasamento cientifico, uma alternativa verdadeira contra infecções no organismo.

Por isso, caso você sofra da candidíase a anos e não vê resultado nos métodos convencionais, considere comentar sobre a alimentação direcionada em tratamentos com o seu médico.