Cada vez mais pessoas no mundo apresentam crescimento excessivo de fungos sem saberem o que é candidíase. Uma doença causada por esses microrganismos agindo pelo corpo e vivendo ocultos de nós na maioria do tempo.

Claro que cada caso é um histórico pessoal e não deve ser tratados de forma generalista. Mas os fungos sim tem seus padrões e peculiaridades que revelam as condições da nossa saúde, pois eles são nativos do corpo e também ótimos guias para entendê-lo.

“Conhecer o papel desse fungo no organismo pode desvendar a forma correta de lidar com todas as suas infecções. Pois a Candida não é uma invasora que precisa ser eliminada e sim a nossa natureza microbiana precisando de cuidados.”

Nesse artigo nós vamos esclarecer melhor o que significa a candidíase e como ela trás as suas inúmeras infecções pelo organismo.

 

Qual O Papel dos Fungos no Organismo?

 

ilustração dos micróbios no corpoPara compreendermos corretamente o que é candidíase, é importante revisitar alguns conhecimentos sobre a nossa natureza biológica. Talvez você já conheça alguns deles do tempo de escola.

Como sabemos, o corpo humano é um sistema unificado por inúmeros microrganismos que compõem o microbioma humano. Isso faz do homem um organismo combinado por um ecossistema único e cheio de vidas.

Parte desses microrganismos se beneficiam conosco por uma relação chamada “comensalismo”. O que resumidamente nos garante harmonia em saúde quando nos combinamos com colonias inteiras de fungos, bactérias e vírus.

Os fungos da Candida tem essa relação com o homem e são encontrados em regiões do corpo como:

  • Pele.
  • Boca.
  • Cabelos.
  • Genitais
  • Trato gastrointestinal (70% da atividade deles).

Estima-se que a população da flora microbiana existente no corpo seja 10 vezes maior do que o número de células humanas.

Todos tem papel primordial para a manutenção da vida, e juntos, correspondem a 80% das defesas do nosso organismo, inclusive nos protegendo de doenças.

Além disso, nós temos colonias inteiras de micro-organismos que:

  • São auxiliares da digestão.
  • Combatem agentes invasores no corpo.
  • Estimulam a renovação celular.
  • Regulam o sistema imunológico.
  • Sintetizam vitaminas e outras enzimas.

Todos os microrganismos, assim como o homem, tem seu próprio código genético. Um DNA que se modifica conforme interagimos com o meio que vivemos.

“Estima-se que abriguemos 100 genes microbianos a mais do que genes humanos. Portanto, somos espantosamente 90% micróbios e apenas 10% humanos.”

Você deve se pergunta o que isso tudo tem a ver com o que significa a candidíase. Então vamos entender melhor nossa relação com a doença analisando agora a Candida albicans.

 

A Natureza Da Candida Albicans

A Candida Albicans junto a C. Parapsilosis, C. tropicalis e C. Glabrata, são os principais fungos da família Candida existentes no corpo humano.

A Albicans é a mais presente, tendo funções principalmente de:

  • Comer partículas mortas na pele.
  • Controlar populações de bactérias patógenas.
  • Auxiliar a absorção de vitaminas e minerais.
  • Quebrar metais pesados venenosos ao corpo.
  • Auxiliar na digestão.

Esse fungo vive numerosamente no intestino e áreas de despejo do corpo como nas genitais e boca, mas está também na garganta e pele em menores números.

O fungo da Candida existe em até 80% da população sem representar qualquer prejuízo a saúde. Ele é bem adaptado em nosso corpo, podendo crescer tanto nos meios ácidos quanto alcalinos.

Ela se alimenta de açúcar e carboidratos em troca de auxílio na absorção de certas enzimas. E aqui está sua principal interação com o homem.

Os fungos no corpo, assim como os outros seres vivos, estão de alguma forma vivendo com uma única motivação. Prosperarem em busca de espaço seguindo informações do próprio código genético, para se adaptarem e evoluírem na natureza.

“No campo da saúde, estima-se que de 80-90% da população moderna esteja com alguma superpopulação de fungos oculta crescendo em alguma parte do corpo.”

o foto mostrando o que é a candida albicansOs fungos crescem por inúmeros motivos, como por exemplo na alta quantidade das toxinas (principalmente o mercúrio). Fazendo as colônias de fungos se multiplicarem a fim de consumir e eliminar essas toxinas acumuladas em nosso organismo.

Nos processo que a Candida pode executar, ela é capaz de produzir 79 toxinas diferentes no corpo, as micotoxinas (mico significa fúngico e toxina significa veneno).

Os subprodutos da Candida são abstraídos pelo corpo no processo feito por outros microrganismos. Esse equilíbrio mantêm o microbioma humano sempre saudável e nossa saúde em dia.

 

O Que É A Candidíase?

A candidíase, também conhecida como monilíase é uma doença infecciosa causada por um desequilíbrio microbiano. Ela pode alterar o ambiente em que se instala e se espalhar para outras áreas do corpo.

O agente causador na maioria das vezes (90% dos casos) é a C. Albicans, um fungo dimórfico, significando que ele pode existir em dois formatos celulares.

  • Forma de leveduras – seu formato é ovalado em condições normais e mesmo ao crescer não oferece riscos. Mas em excesso pode alterar o ambiente que vive.
  • Forma de hifas (ou pseudo-hifas) – em forma de bastonetes e responsável pela patogenicidade do fungo. A hifas são capazes de penetrar o epitélio de forma agressiva e causar infecções.

O problema mais comum é a candidíase na mulher, com os casos mais registrados da infecção genital. Mas também pode afetar a genital masculina, assim como as outras áreas mucosas, escuras e quentes do corpo, que são tipicamente as preferidas pelos fungos.

A candidíase é conhecida por ser uma doença oportunista por se aproveitar de modificações comuns do corpo. Podendo crescer e tornar-se dominante sobre outros microrganismos responsáveis pelo seu controle natural.

 

Como Se Pega A Infecção da Candidíase?

médico examinando paciente com lupaÀ partir de qualquer desordem no organismo as colonias da Candida podem se estimular e modificar o ambiente. É o que elas fazem ao liberarem suas toxinas, promovendo assim o próprio crescimento.

Em condições normais de saúde, o corpo libera a chave de proteínas capaz de inibir esse crescimento. Mas dependendo das condições de saúde imunológica do organismo da pessoa, esse dispositivo pode falhar.

Diante do ambiente propício, as leveduras conseguem dominar a mucosa em que se instalam. Podendo ainda viverem ocultas no corpo por muito tempo, apenas aguardando as condições ideais para se tornarem infecciosas.

Alguns mecanismos patogênicos do fungo são responsáveis pela mutação de leveduras para hifas agressivas. Entre eles estão a temperatura, grau de acidez alcalina(nível de pH alto), excesso de CO₂, de glicose no corpo entre outros.

Todas essas alterações químicas no organismo são gatilhos para a infecção da candidíase surgir. Elas ocorrem geralmente por problemas adjacentes de saúde, sobretudo os que afetam a saúde da nossa própria flora natural.

O resultado dessa infecção são os inúmeros sintomas da candidíase tão conhecidos por roubarem a qualidade de vida das pessoas. E até mesmo um simples desarranjo intestinal acompanhando baixa da imunidade podem motivar o problema.

Condições atípicas como de uma gripe mal curada junto a má alimentação podem também abrir brechas para o crescimento dos fungos. Bastando uma queda da imunidade para surgir a infecção.

Toda a origem embrionária dos fungos vem da Candida no intestino e pouco se esclarece sobre isso nos consultórios. Mas esse é o foco das infecções mais comuns pelo corpo, sendo também o fator parasítico da maioria dos casos recorrentes.

Existem muitas motivações de saúde que podem promover o crescimento sem controle dos fungos e fazer a candidíase surgir, vejamos alguns deles.

Quando Os Principais Casos De Candidíase Ocorrem

Nosso corpo é cheio de vida como vimos, mas é também cheio de mudanças, reações e até fraquezas que podem influenciar o nosso convívio com os fungos.

Vejamos então quais as principais formas de se pegar a candidíase:

  • Durante a gravidez – É comum a mulher ter mudanças hormonais muito bruscas durante a gestação. E o aumento do estrogênio implica alterações que favorecem a candidíase na gravidez.
  • Diabetes descontrolada – A Candida vê terreno fértil nos diabéticos do tipo I, tipo II e nos obesos, alimentando-se da glicose nas paredes das células e mucosas. A candidíase cutânea e oral são os principais casos.
  • Uso de anticoncepcionais – Os anticoncepcionais aumentam os níveis de estrogênio em relação à progesterona, subindo a glicose na mucosa genital. E esse é apenas um dos motivadores da candidíase vaginal episódica.
  • Uso prolongado de antibióticos – Os antibióticos podem causar disbiose intestinal destruindo bactérias boas que deveriam conter o crescimento da Candida no intestino.
  • Pessoas com imunodeficiência – Pessoas com HIV ou Câncer realizando quimioterapia são vitimas principalmente da candidíase esofágica. Uma doença que pode ser perigosa e invasiva no corpo.
  • Conviver sob estresse – Por motivações psicológicas, podemos mudar a nossa química e produção de muitos hormônios. É possível a TPM fazer essas alterações químicas também.
  • Estresse físico intenso – O desvio nos níveis da noradrenalina e do cortisol também causam efeitos químicos favoráveis à candidíase.

Perceba que alguns casos de candidíase são aptos a acontecerem em certas condições com maior frequência, no entanto, não são regras e podem ou não acarretar também outros tipos de infecções pelo corpo.

Alguns problemas tem motivações genéticas que influenciam a imunidade celular das pessoas, como a hipersensibilidade a fungos por exemplo. Mas lembre-se, a candidíase apesar de ser uma doença conhecida, tem algumas causas ainda pouco esclarecidas para a medicina.

 

Como os Fungos Da Candida Agem no Organismo

O principal subproduto da atividade de crescimento da Candida é uma substância chamada acetaldeído(a mesma responsável pela embriaguez). Ela é uma neurotoxina que geralmente é dividida em ácido acético pelo fígado.

O problema é quando esse processo de metabolismo no fígado não acontece na velocidade em que a neurotoxina é produzida pelo fungo. Isso pode causar sintomas iguais a ressaca por álcool, fadiga e dores de cabeça.

Em mesma proporção, a Candida produz toxinas inibitórias para os receptores cerebrais. Trazendo outros reflexos psicológicos de um fenômeno conhecido como candidíase emocional, levando muitos a desistirem da cura.

A Candida é um microrganismo realmente sorrateiro e muitas vezes oportunista. Sendo capaz de se camuflar do sistema imunológico e viver sobre duas formas diferentes no organismo.

Isso significa que, quando as condições ambientes mudam, o fungo se adapta e se modifica também. Podendo assim sobreviver com alterações dramáticas de ambiente.

A levedura da Candida pode liberar metabólitos como a amônia, e assim elevar o pH no seu entorno. Com isso, altera de leveduras para a forma de hifas infecciosas com versatilidade.

Quando patogênica, ela se mantêm ocultar do sistema imunematológico dentro de um biofilme. Uma matriz celular que envolve as colonias e protege elas de ambientes hostis.

ilustração mostrando como a Candida cria o biofilmeAo ficar sobre essa camada protetora, o fungo amadurece no organismo ganhando super resistência. Pois alterar o próprio DNA e se imuniza aos medicamentos que já teve contato.

Isso revela o porquê de muitas pessoas sofrerem da candidíase recorrente sem encontrarem uma cura definitiva, assim como o motivo de muitos remédios farmacêuticos não terem o efeito esperado.

Na verdade, muitos desses antifúngicos sintéticos tão famosos também são capazes de matar as bactérias. Por infortúnio, podem eliminar as próprias bactérias rivais dos fungos.

 

Recomendação

Uma vez que você conheça o que é a candidíase e suas causas, é possível enxergar a natureza com uma nova perspectiva. Já que os problemas causados pelos fungos da Candida são também de uma desordem natural do organismo.

Isso logo nos leva a pensar na maneira mais natural e correta possível para corrigir a forma que convivemos com nossos microrganismos intestinais. E o melhor remédio para candidíase faz essa alteração através da simples alimentação.

No entanto, a maior recomendação em primeiro lugar é que você tenha passado por um diagnóstico correto e identificado o seu problema. E o profissional de saúde é a pessoa certa para você confiar essa tarefa.

Negligenciar isso pode resultar em problemas maiores. Pois os agravantes do autodiagnóstico somados aos erros da automedicação podem prejudicar qualquer tratamento.

Em todos os casos, a candidíase não é uma doença difícil de ser curada na grande maioria das pessoas. As receitas naturais se apresentam também com grande sucesso para a cura, superando muitas das alternativas da industria.

Aqui mesmo no nosso site se encontram alguns programas de tratamento que replicam o sucesso da cura natural de outros países.

Eles foram aprovados por inúmeros públicos que aderiram às alternativas naturais, curando desde os casos mais simples e até os mais complicados da candidíase. Por isso recomendamos também a você conhecê-las e depois adota-las como a sua principal forma de tratamento.