Fazer uso do alho para candidíase não é uma novidade e suas propriedades medicinais são conhecimentos milenares. Ele tem 11 compostos comprovados por trazerem benefícios à saúde, incluindo para o tratamento de infecções por microrganismos.

O alho era prescrito por Hipócrates, pai da medicina, no tratamento de uma variedade de condições de saúde. E além dos gregos, era um medicamento natural conhecido também pelos romanos, egípcios, chineses e babilônicos.

Existem textos do historiador grego Heródoto relatando o seu uso a mais de 3000 A.C. Sem contar que o alho já foi descrito nos mais antigos textos médicos da humanidade, o Codex Ebers Papyrus do antigo Egito.

Ele já foi considerado arma de guerra em épocas em que não se conhecia a penicilina também. E sua propriedade fungicida e antitumoral está presente em muitos estudos e pesquisas do mundo inteiro.

Para os mais místicos, dizem que ele também é bom para afastar vampiros. Mas não se preocupe, o nosso artigo trará apenas conhecimentos sobre as formas corretas para fazer o bom uso do alho contra a candidíase.

 

Como O Alho Age Contra A Candidíase?

cientistas pesquisando o alhoO Allium sativum, o conhecido alho de cozinha, é uma das maiores especiarias da nossa culinária. E na medicina, aproveitamos seus dentes frescos, o alho seco e também o óleo que pode ser preparado a partir dele.

Os pacientes com monilíase, a doença causada pela Candida, levam vantagem ao consumirem alho. Que em estudos, apresenta uma zona de inibição desses fungos superior a medicamentos famosos como o miconazol.

O uso do alho contra a candidíase é reconhecido pela atividade antimicrobiana da Alicina. Que é uma das 5 propriedades do alho capazes de combater fungos, vírus e bactérias no corpo.

Um estudo importantes no Japão foi feito com o extrato da alicina do alho triturado. Ele foi capaz de inibir a germinação e crescimento de esporos de hifas patogênicas importantes de fungos como:

  • Candida albicans
  • Cryptococcus
  • Trichophyton
  • Epidermophyton
  • Microsporum

No ano de 2006 foram feitos estudos do alho contra 18 cepas diferentes da Candida. Identificando sua capacidade de reverter o crescimento das colonias do fungo com efeito comparável ao famoso medicamento cetoconazol.

Assim como a alicina, a garlicina também presente no alho tem grande contribuição contra a Candida. Principalmente pelas sua atividade positiva contra infecções cronicas e agudas na pele.

A ação do alho é capaz de diminuir o consumo do O² pelo fungo, que diminui seu desenvolvimento celular. Isso permite que os outros antifúngicos consigam penetrar a parede celular e atingir seu núcleo.

Essa é portanto uma verdadeira arma de guerra contra o fungo. Sendo um auxiliar estratégico em tratamentos para casos mais graves como a candidíase esofágica, pois pode trabalhar em sinergia com o Anfotericina B.

A anfotericina B é um antifúngico imprescindível para pacientes com casos de candidemias graves. Principalmente pacientes com doenças autoimunes como o HIV ou Câncer por exemplo.

 

As Formas de Usar O Alho Para Candidíase

oleo de alho contra a candidíase e outras receitasA alicina é uma substancia liberada ao se esmagar ou triturar os bulbos (dentes do alho). Quando ela se une a outra enzima, a chamada alinase, elas formar o poderoso agente antimicrobiano ajoene.

O ajoene é outro subproduto do alho que deve ser aproveitado contra o candidíase. Pois esse composto tem grande participação na limpeza de toxinas do fungo e na diminuição do seu potencial de crescer e se espalhar pelo corpo.

Esse composto junto a outros antimicrobianos do alho são de grande ajuda pois conseguem incapacitar o biofilme que envolve as colonias da Candida. Que é um dos principais responsáveis pelo fator parasítico do fungo.

No entanto, a propriedade da alicina se perde rapidamente quando é aquecida ou exposta ao oxigênio do ar. Por isso existem formas corretas ou preferenciais para consumir ele no combate contra fungos. Principalmente para preservar melhor esse elemento medicamentoso tão importante.

Vejamos então quais as melhores formas de consumir o alho caso você esteja se tratando contra a candidíase.

Óleo de Alho Concentrado

O concentrado de óleo de alho é eficaz contra otomicoses, uma infecção do canal auditivo externo geralmente enfrentado por pediatras. Ele ocorre principalmente em bebês nascidos da candidíase na gravidez por parto normal.

A aplicação desse óleo, segundo pesquisas da Universidade do Novo México, se apresentou igual ao antifúngico cetoconazol em creme. O concentrado utilizado foi de 40% do óleo de alho para obter esse resultado.

O uso tópico do óleo de alho é comum para muitas infecções da candidíase cutânea com grande eficiência já registrada também. No entanto, não existem estudos de controle feitos em humanos.

Para o tratamentos da candidíase na pele, o óleo a ser utilizado pode ser em capsulas desodorizadas. Bastando estourar a capsula e utilizar o óleo entre 3 vezes por dia na região infectada por pelo menos 10 dias.

Na Alimentação

Na alimentação, o alho se apresenta um ingrediente especial na dieta da candidíase. Mas definitivamente não é recomendado comer ele frito, já que dessa forma, perde cerca de 90% da alicina.

Também é recomendável o alho seco, mas as capsulas de alho cru ou os dentes do alho cru em saladas e temperos são o mais recomendado em tratamentos.

Isso porque a inulina, uma fibra solúvel contida no alho, reduz lipídeos circulantes que controlam a glicose sanguínea. Que é uma fonte de alimento para os fungos da Candida.

Segundo estudos, o consumo do alho cru é melhor pois se demonstra com atividades muito mais amplas contra a morfologia e crescimento do fungo.

Sem contar que, por conter Frutooligossacarídeos, que são ativos prebióticos, o alho estimula microrganismos benéficos. Isso torna possível surgir no trato digestivo as bifidobactérias e lactobacilos, que são rivais naturais da Candida.

Pomada Caseira

Não existe qualquer creme ou pomada de alho feita no mercado brasileiro(até a publicação deste artigo). A não ser sua produção artesanal, que raramente pode ter algumas versões vendidas em casas de produtos naturais.

Por isso publicamos a receita da pomada caseira para candidíase, que é de amplo espectro. Isso significa que ela pode servir para infecção fúngica ou bacteriana, podendo tratar tanto vaginoses ou balanites também.

A pomada caseira mais apropriada contra a candidíase contem o alho e tomilho. Que segundo estudos, se mostrou equiparável a famosa pomada clotrimazol(Gino-Canesten) mas com algumas vantagens significativas.

Os benefícios do alho já foram apresentados por aqui, mas as propriedades anti-inflamatórias do tomilho são um grande aditivo. Pois ele supera os efeitos adversos do clotrimazol como a vermelhidão, e inchaço da região inflamada.

O único inconveniente pode ser a produção artesanal. Mas ela traz a garantia de um dos mais potentes antifúngicos na natureza, para uma das infecções mais desagradáveis da Candida, que é a genital.

 

Como Não Utilizar o Alho

Não é recomendado o uso do alho diretamente sob a pele, já que pode ser caustico e causar diversas dermatites. Portanto, introduzir o alho com gaze na vagina definitivamente não é uma boa ideia, podendo até causar botulismo.

Entre os banhos de assento para a candidíase, o uso do alho também não é uma boa. E mesmo não havendo efeitos mais prejudiciais do que o cheiro desagradável, usá-lo dessa forma não traz grande solução contra a infecção.

Outra forma ineficaz de utilizar o alho é consumi-lo de forma oral ao tratar a candidíase vaginal. Essa foi uma conclusão da Universidade de Melbourne na Austrália, que apesar de encontrar avanços, não os considerou relevantes.

Mas perceba que essa conclusão não serve para todos os casos. Já que a candidíase intestinal pode ser um fator causador da infecção vaginal, e nesse caso, o alho seria um verdadeiro trunfo da alimentação como já comentado.

Sabemos que o alho é natural, porém, é muito forte e pode interagir com outros medicamentos também. Por isso ele pode não combinar com certos públicos.

Como o alho pode afinar o sangue, seu consumo exagerado não combina com pessoas com hemofilia e distúrbios plaquetários. As grávidas também devem evitar o exagero e se consultarem com o médico antes de qualquer tratamento alternativo.

Alguns efeitos adversos do alho em exagero podem trazer dor no estoma e azia para certas pessoas. E quando aplicado na pele, pode trazer coceira, urticária, dor de cabeça náusea e vômitos.

Os médicos ao recomendarem o alho como remédio para candidíase devem explicar esses efeitos adversos, no entanto, em raras ocasiões são relatados por pacientes.

 

Conclusão

A utilização médica do alho existe a milhares de anos para infecções, principalmente as causadas pelos fungos. E inúmeros estudos de laboratório também validam seus efeitos antifúngicos de forma numeroso pelo mundo.

É importante ressaltar que esses estudos trazem também a contribuição importante de muitos casos clínicos. No entanto, dados analisados em humanos ainda são limitados, mesmo com seus evidentes resultados positivos.

Esse é mais um caso de receitas naturais contra a candidíase aonde o empirismo substitui a própria comprovação cientifica. Que acaba não surgindo por motivações da industria ou por outros assuntos econômicos alheios à própria ciência.

Como amamos a natureza e tudo o que ela nos prove, só podemos concluir que o alho, quando utilizado adequadamente, pode trazer efeitos superiores a inúmeros medicamentos sintéticos.

dente de alhoE para casos mais resistentes da infecção, sobretudo da candidíase recorrente, ela é um ingrediente estratégico e recomendado na alimentação. Já segundo os estudos, ela pode tornar o organismo mais combativo até mesmo contra as especies mais resistentes da Candida.

Em todos os casos, o alho é aquele remédio natural que pode tratar e evitar inúmeros outros problemas de saúde. Por isso, qualquer desculpa para consumi-lo, com a devida moderação, é uma ótima atitude de cuidado pessoal também.