A monilíase pode afetar diversas áreas do corpo se valendo do sistema imunológico. Ela causa inúmeros problemas para a saúde e pode roubar a qualidade de vida das pessoas de forma sorrateira e bem inoportuna.

Mas afinal, você sabe de fato o que é a monilíase?

A monilíase, mais conhecida como candidíase ou candidose, é uma doença infecciosa causada pelos fungos da família Candida. Na maioria das vezes, em 90% dos casos, seu principal agente causador é a especie Candida albicans.

Esses fungos participam do bioma humano convivendo de forma saudável e benéfica ao organismo. Mas por inúmeras motivações diferentes, eles podem passar a serem agressivos à região mucosa em que se instalam no corpo.

Quando observado melhor como a candidíase age no organismo, percebemos que existem locais apropriados para esses fungos se alojarem. E quando vivem modificações ambientes, eles podem crescer de forma descontrolada e realmente problemática.

Nesse artigo, veremos quais são as principais infecções da monilíase, por que surgem e como prevenir-se delas. E claro, apontaremos algumas medidas naturais de grande auxilio para o tratamento de cada uma delas.

 

As Principais Infecções da Monilíase

paciente com moliniase sendo examinadoOs fungos da família Candida geralmente encontram-se em regiões mucosas e cutâneas do corpo. Eles vivem geralmente em locais quentes, úmidos e escuros com uma química mais ácida (medida pelo PH).

A Candida convive em boa proporção com outros microrganismos quando em equilíbrio. E tem funções vitais de limpeza, auxiliar da digestão e inclusive quebrando substancias que seriam venenosas para o nosso organismo.

Mas no momento que a química se torna mais alcalina, geralmente pela má condição de saúde do hospedeiro, mudanças ambientes ocorrem. Elas provocam modificações também na natureza da Candida, que pode torna-se patogênica.

O sistema imunológico quando não está em dia pode motivar essas colonias do fungo a crescerem. Conseguindo fazê-las vencer os microrganismos rivais em espaço no organismo e destruindo todo o equilíbrio.

Dessa forma é que surgem as infecções da monilíase nas mais diferentes regiões do corpo. Efeitos que trazem os sintomas da candidíase mais comuns e responsáveis por levarem a maioria das pessoas até o consultório médico.

A monilíase é uma micose que pode ser também contraída, apesar da Candida já habitar o corpo humano. Nesses casos, o que está sendo contraído são as hifas agressivas do fungo, que passaram por mutação graças a uma de suas infecções.

Vejamos com mais detalhes como são essas infecção comuns da monilíase pelo corpo.

Como é A Monilíase Oral?

A monilíase na boca, também conhecida como sapinho, se caracteriza pelas aftas na boca e saburra lingual na cor branca. Geralmente ela afeta mais recém nascidos, crianças entre 6 meses a 1 ano e pessoas de idade.

Causas comuns dessa candidíase são também a falta de higiene pessoal, desnutrição e más condições de saúde próprias do sistemas imunológico enfraquecido. Fato que torna possível a infecção ser passada pelo beijo ou sexo oral também.

Em pessoas de idade, ela ocorre frequentemente pela má higiene de dentaduras. Enquanto a monilíase no bebê ocorre pelas chupetas e mamadeiras mau higienizadas ou no parto normal pela candidíase na gestação.

Algumas das medidas mais comuns de tratamento natural da candidíase oral são o gargarejo com vinagre de maça e uso tópico do bicarbonato de sódio ou óleo de coco.

O Que é Monilíase Esofágica?

A monilíase de esôfago pode ser considerada mais grave por ter potencial de ser evasiva. Possibilitando se espalhar e causar quadros drásticos de candidemia, principalmente em pacientes com doenças imunossupressoras.

Ela não é tão comum em pessoas com condições normais de saúde, mas pode também surgir de forma dolorosa. Pois trás dificuldade alimentar ao engolir, dor no tórax e a típica formação de placas brancas aderidas pela extensão do esôfago.

O problema requer um diagnóstico mais especializado e a necessidade de um bom acompanhamento médico. Além de poder se resumir em uma cura mais lenta e supervisionada para cada alternativa de tratamento.

O maior auxiliar da natureza para o tratamento da candidíase esofágica está no própolis vermelho. Que se apresentou em estudos como um dos maiores antifúngicos naturais já testados contra esse tipo de monilíase.

Mas como o assunto requer cuidados especiais, mesmo essa alternativa natural deve passar por supervisão médica. Que pode também acompanhar outras medidas alimentares muito uteis para pacientes com doenças autoimunes.

Como é A Candidíase Genital?

A monilíase certamente é mais conhecida pelo público geral pela sua infecção genital. Um problema muito mais frequente nas mulheres, mas que também vem afetando muito os homens nos últimos tempos.

Os sintomas são realmente desmoralizadores, afetando o psicológico e podendo alterar a vida sexual da pessoa infectada. Pois o ardor, descamação e alteração da elasticidade do tecido genital comprometem o ato sexual.

A candidíase vaginal é mais comum pois os fungos da família Candida são nativos da flora genital feminina. Essa infecção surge pelas alterações de saúde e mudanças constantes feitas pelas flutuações hormonais, podendo surgir e desaparecer em diversas fases da vida das mulheres.

A monilíase genital pode ser causada por problemas mais profundos vindos do desequilíbrio da microbiota natural também. Ocasião em que o intestino abriga a colonia principal do fungo, que através do canal urinário começa a povoar a genital.

A pomada caseira para candidíase é uma medida natural eficaz contra essa infecção. Ele traz benefícios notórios se comparado as pomadas da industria, podendo servir para inúmeros outros tipos de vaginoses e balanites também.

O Que é Monilíase Perineal?

A monilíase na região do períneo é muito mais comum em bebês. Ela ocorre na região aonde estão as fraldas por ser mais abafada, quente e úmida, significando um ambiente apropriado para a manifestação de fungos.

Essa dermatite na região das fraldas são os casos da monilíase perineal mais comuns. Os principais sintomas são a descamação, vermelhidão, coceira e bolinhas vermelhas na pele.

O problema também pode acontecer em mulheres e homens com a candidíase genital, já que o períneo envolve a região entre o anus e genital. Área que por vezes também é coberta por absorventes e pode sofrer irritações pela fricção entre os pelos e a pele.

Qualquer irritação de pele pode modificar a região, que junto ao ambiente propício ao fungo, torna-se alvo frequente da infecção pela monilíase. Caso muito comum entre diabéticos que também enfrentam a candidíase cutânea.

Os tratamentos naturais mais indicados para esse tipo de problema são os banhos de assento, principalmente os que utilizam a camomila e orégano. Mas também é possível recorrer ao óleo de coco que se apresenta muito eficaz.

Como é A Candidíase Intestinal?

E chagamos ao núcleo da microbiota humana, local aonde carregamos as mais numerosas colonias de fungos e bactérias do corpo, o nosso intestino.

A candidíase intestinal talvez seja um dos problemas de infeções fúngicas mais ocultos da medicina. Região aonde se somam tantas espécimes diferentes de microrganismos que superam até mesmo o numero de células do corpo humano.

O desequilíbrio da nossa flora intestinal é o principal motivador de problemas imunológicos. Já que é lá aonde está a central das nossas defesas e produção de insumos responsável pelas funções de todo o nosso sistema e metabolismo.

Sintomas de candidíase no intestino podem surgir de ulcerações provenientes de outros problemas de saúde, intolerância alimentar, estresse e outras motivações diferentes. Algo que não é um assunto leviano, tanto que o assunto acumula estudos extensos pelo mundo inteiro.

Mas a colonização pela Candida nessa área mucosa do corpo é real. E quando seu crescimento é acima do tolerável, pode tornar-se evasiva e contaminar o sangue e qualquer outra área do corpo.

Certamente essa é a monilíase mais combatida pelos antifúngicos de via oral. Algo que no tratamento natural é feito com um plano de ação envolvendo a dieta para candidíase, com antifúngicos contidos nos próprios alimentos.

 

Como Se Prevenir Contra A Monilíase?

roupas intimas presas no varalSegundo revisão de estudos dos últimos 30 anos de casos da candidíase, levantaram-se muitos dados dessa doença. Muitos comprovando o fator importante da imunidade celular contra infecções desses fungos.

Isso significa que certo público é mais suscetivo a fungos, apresentando mais incômodos e dificuldades na cura. Enquanto outros, podem ser assintomáticos e tolerantes a eles, mesmo com colonias da Candida em alta no organismo.

Portanto, os casos da monilíase podem ter motivações genéticas muito mais particulares às pessoas do que aos próprios fungos. Casos que requerem cuidados redobrados para que a candidíase recorrente não seja um problema por toda a vida.

Para se prevenir adequadamente, é preciso aderir a certos hábitos de higiene e consumo. E esse ultimo, segundo alguns especialistas, tem sido grande motivador do crescimento dessas infecções na sociedade moderna.

Vejamos alguns hábitos preventivos importantes:

  • Abandonar o uso de drogas, tabagismo e álcool.
  • Fortalecer o sistema imunológico consumindo probióticos e pré-bióticos.
  • Diminuir a ingestão abusiva de doces, carboidratos e industrializados.
  • Aparar os pelos pubianos e secar bem as genitais após o banho.
  • Evitar perfumes, essências, cremes genitais e sabonetes alcalinos.
  • Utilizar calcinhas ou cuecas de algodão mantendo a genital arejada.

Essas são medidas básicas que podem afastar muitos problemas com fungos. Que juntos a outros hábitos de saúde como a pratica de exercícios físicos e uma alimentação mais nutritiva, podem manter o organismo sempre combativo.

Existem receitas naturais que podem fortalecer a prevenção também. É o que muitos fazem ao consumir o kombucha para candidíase, adotando ele até mesmo como substituto dos refrigerantes.

Ou então utilizar sabonete para candidíase, para garantir uma higiene pessoal mais segura e também preventiva contra a candidíase genital.

Caso você sofra sempre da monilíase, essas são algumas medidas e hábitos que devem estar no seu radar.