De todo os lugares que podem causar coceira, vermelhidão e irritação no corpo, a coceira vaginal talvez seja a pior. É como se a calcinha fosse feita de lã, no entanto, não é fácil conviver com essa sensação.

Mais frustrante do que fazer a ‘dança da virilha’ em público é não saber por que sua vagina está coçando (é uma infecção por fungos ou chatos?). E se a tentação de coçar se tornar ainda mais insuportável de noite, você pode apostar que não está sozinha.

Segundo diz a Dra. Carroll Medeiros, durante o dia você fica distraída com o trabalho, ligações ou outras coisas diurnas. Então só fica mais hipersensível à coceira na vagina (ou em qualquer outra parte do corpo) durante a noite.

Em casos mais raros, mais coceira durante a noite nessa região pode ser o resultado de pequenos parasitas, acrescenta a Dra. Medeiros. Eles podem viver no cólon ou reto, mas a coceira costuma estar mais próxima do reto do que da vagina, nesses casos.

Sinceramente, existem ‘toneladas’ de razões (totalmente normais e tratáveis) pelas quais parece que um suéter de lã está permanentemente preso à região vaginal causando esses sintomas.

Todas elas dão sinais sugestivos de problemas da saúde vaginal. E as cores dos corrimentos vaginais podem apontar todas essas 14 razões que serão mostradas aqui nesse artigo também.

Aqui vão alguns desses motivos que podem estar causando a coceira – e veremos também como cuidar da maioria delas para sempre fazendo o bom e velho uso de produtos da natureza.

 

1. Vaginose Bacterial

A vaginose bacteriana(VB) é uma condição bastante comum e ocorre pelo crescimento excessivo de bactérias após um desequilíbrio do pH vaginal.

Embora ela possa afetar qualquer mulher, as taxas mais altas de VB são prevalentes nas mulheres negras, embora os especialistas não saibam realmente por quê disso acontecer, diz a Dra. Medeiros.

Possivelmente pode estar relacionada a uma predisposição genética, conforme aponta um estudo de 2016 feito pela American Journal of Reproductive Immunology

Mas essa coceira, na verdade, não é o sintoma principal da VB – os principais sinais dela são normalmente seu corrimento acinzentado, odor forte e irritação geral (embora definitivamente possa causar coceira também), diz a Dra. Mary Jane Minkin, professora clínica, obstetrícia de ginecologia e ciências reprodutivas na Universidade de Yale.

Para tratá-la, você pode tentar um antisséptico, probiótico ou medicamentos para restaurar a acidez da vagina. Pois de acordo com a Dra. Minkin, a acidez vaginal é na verdade algo bom, pois mata bactérias nocivas, diz ela.

Uma forma de tratar isso pela natureza está nas capsulas de Óleo de Alho sem odor, bastando estourar eles e aplicar diariamente na vagina. Mas caso isso não funcione e você vá ao médico, ele provavelmente prescreverá antibióticos.

2. Eczema Ou Psoríase

“Condições de pele como eczema e psoríase podem ocorrer devido a uma alergia ou problema autoimune“, diz a Dra. Natasha Chinn, uma obstetra de Nova Jersey.

O Eczema costuma aparecer nas dobras dos braços, em “Dobras, na região da virilha e nos lábios”, explica ela. Enquanto que a psoríase também pode se manifestar ainda na pele ao redor da vagina, acrescenta.

A maioria das pessoas com eczema e psoríase conhecem bem a aparência (e o tratamento) dessas erupções vermelhas e irregulares. Mas caso você nunca teve esses sintomas antes, marque uma consulta com o seu médico.

Ambas as condições podem ser controladas durante uma crise, e a Dra. Chinn diz que a psoríase as vezes pode justificar a prescrição de um comprimido oral ou creme do tipo tópico.

3. Dermatite De Contato

Você já experimentou um novo creme hidratante e, alguns dias depois, ficou com a pele ressecada, escamosa ou com erupção de pele?

Bem, adivinhe: a mesma coisa pode acontecer com a pele ao redor da vagina também.

“Sabonetes, detergentes e banhos de espuma, um novo tipo de roupa íntima – na verdade, qualquer produto novo que entre em contato com a sua vagina pode causar coceira”, explica a Dra. Minkin.

Caso sua vagina esteja coçando e irritada mas você não acompanhe nenhum outro sintoma, vale a pena lembrar se você começou a utilizar algum produto novo recentemente.

Absorventes íntimos externos ou internos, preservativos, lubrificantes, produtos de barbear e até mesmo papel higiênico podem ser os culpados (basicamente qualquer coisa com adição de perfumes ou outros químicos, portanto, use produtos hipoalergênicos caso você seja sensível).

Nesse ínterim, pare de usar o que você acha que está incomodando, trate a coceira com algumas capsulas de óleo de coco ou então espalhe um gel de babosa no local inflamado e espere alguns dias para ver se a coceira desapareceu.

Caso não, então está na hora de ver o seu médico.

produtos vaginais causadores de dermatites

4. Infecções Por Fungos

Semelhante ao caso de bactérias ou psoríase, ela pode acontecer por motivação genética ou problemas autoimunes também. E certamente esses são muitos dos casos da candidíase recorrente nas mulheres.

As infecções vaginais por fungos, que ocorrem geralmente quando há um crescimento excessivo do fungo Candida, são provavelmente a primeira coisa em que as pessoas pensam quando sentem aquela coceira chata.

“O corrimento da candidíase vaginal é branco e parece com o queijo cottage, acompanha vermelhidão ao redor dos lábios e vulva e traz a coceira, que são os sinais clássicos de infecção por fungos”, diz a Dra. Minkin.

Mas ela também observa que apenas cerca de um terço das mulheres que apresentam coceira e irritação realmente têm infecção por fungos.

A maneira mais fácil para tratar a genital nas mulheres afetadas pelos fungos é fazer banhos de assento. Caso você realmente tenha essa infecção, isso funciona na maioria das vezes, no contrário, marque uma consulta médica.

5. Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs)

A coceira não é realmente um sintoma clássico da maioria das DSTs, embora as vezes possa ser um primeiro sinal de que algo está acontecendo, diz a Dra. Minkin.

A partir daí, os sintomas podem progredir para uma ardência, dor ao urinar, com um corrimento vaginal fedorento, feridas genitais ou relação sexual dolorosa. É nesse momento que você deve ir ao seu obstetra para um exame da cultura vaginal.

As DST’s abaixo são as mais comumente associadas à coceira.

  • Verrugas Genitais(HPV) – As verrugas genitais são pequenas protuberâncias achatadas na cor da pele ou minúsculas protuberâncias semelhantes a couve-flor que aparecem na pele, resultantes da exposição ao Papiloma Virus Humano. Um tipo de DST que pode alterar o pH da vagina e causar a coceira.
  • Herpes – A herpes genital causa aglomerados de bolhas vermelhas na vulva, que aparecem e desaparecem como em surtos de baixa na imunidade. Você pode sentir coceira nas áreas em que essas feridas surgem, mesmo antes delas aparecem realmente.
  • Clamídia – As infecções por clamídia geralmente não apresentam sintomas. Mas, em casos mais raros, ela pode causar coceira e irritação na área genital, desconforto ao urinar e corrimento incomum.
  • Gonorreia – A gonorreia é uma infecção dos órgãos genitais, reto ou garganta. Os sintomas podem incluir coceira, aumento do corrimento vaginal e uma sensação dolorosa ou de queimação ao urinar.
  • Tricomoníase – Essa DST é causada por uma infecção de um parasita protozoário chamado Trichomonas vaginalis. Apenas cerca de 30% das pessoas com essa infecção apresentam sintomas, mas eles podem incluir coceira, queimação, vermelhidão ou dor nos órgãos genitais.

6. Piolho da Púbis

Ninguém quer pensar em insetos rastejando em qualquer parte do corpo, ainda menos lá embaixo. Mas infelizmente isso é exatamente o que os piolhos púbicos (também conhecidos como caranguejos ou chatos) são: uma infestação facilmente transmissível de pequenos insetos em sua área genital que fazem você coçar loucamente.

Há duas razões para a coceira, diz a Dra. Chinn: picadas de caranguejos e ovos (lêndeas) colocados na pele que causam irritação.

Agora, as notícias realmente ruins: fazer sexo nem é a única maneira de pegar piolhos púbicos. “Eles são passados de pele para pele”, diz a Dra. Chinn.

“Suponha que você vai para um hotel sujo e tem lêndeas ou piolhos nos lençóis em que dormiu e depois vai para a casa do seu parceiro e faz sexo. Ou talvez você empreste suas calças para sua irmã e ela tenha chatos, então você veste as calças e os caranguejos rastejam para a área vaginal.”

Embora tratável com óleo essencial de citronela (igual aos piolhos), a moral da história aqui é a seguinte: busque depilar os pelos pubianos ao se tratar, pratique sexo seguro e não deixe ninguém pegar suas calças emprestadas.

mulher com coceira na vagina

7. Líquen Escleroso

Outro problema dermatológico, como eczema ou psoríase, o líquen escleroso é uma erupção cutânea rara que causa coceira intensa e frequentemente surge na área genital.

Ele pode estar ligado a candidíase cronica também e geralmente é tratada com corticosteroides tópicos. Mas a Dra. Minkin diz que uma erupção cutânea com líquen escleroso pode muitas vezes simular o câncer vulvar, então sua aparência pode complicar um pouco o diagnóstico.

“Em mulheres jovens, é mais provável que seja líquen escleroso do que câncer, mas geralmente trago as pacientes de volta em algumas semanas para ver como estão, especialmente se forem mais velhas”, diz a Dra. Minkin.

“Queremos ter certeza de que não estamos perdendo o diagnóstico do câncer, então, se ele não melhorar com esteroides, posso fazer uma biópsia para escanear.”, complementa a Dra.

8. Alterações Hormonais E Perimenopausa

Quando seus hormônios flutuam durante o ciclo menstrual, você pode acabar com o tecido vaginal mais seco que o normal, o que pode causar coceira. Essa efeito também acontece em gestantes trazendo a candidíase na gravidez, principalmente pela flutuação do estrogênio.

Mas a Dra. Minkin aponta que a perimenopausa (aquele período antes da menopausa) é mais comum para secura vaginal e coceira, graças à queda no estrogênio.

Um sabonete hidratante com óleo de jojoba pode aliviar a coceira ao mesmo tempo que cuida do tecido vaginal nessa ocasião. Mas segundo diz a Dra. Minkin, o seu médico pode ainda prescrever um creme com estrogênio para qualquer coceira externa.

9. Infecções Do Trato Urinário

A infecção do trato urinário é uma infecção bacteriana que surge em qualquer parte dos rins, uretra e bexiga. Ela geralmente causa dor pélvica, uma forte vontade de fazer xixi, sensação de queimação ao urinar, com urina turva ou cheirando mal.

Mas a Dra. Minkin confirma que ela também pode causar coceira com uma sensação de formigamento e irritação, especialmente caso a infecção esteja localizada perto da uretra.

Você precisará marcar uma consulta com seu médico e fazer um exame de urina para verificar a presença de bactérias (que um antibiótico pode limpar).

10. Tratamentos De Beleza

Nas últimas décadas, as mulheres ficaram mais preocupadas com a aparência de suas vulvas, diz a Dra. Minkin – algo que ela atribui à tendência de ter menos cabelos lá embaixo.

O que significa que muitas mulheres também experimentaram alguns tratamentos de beleza pouco convencionais, como máscaras de vulva de carvão ativado (basicamente um tratamento facial para a vagina) e também a vaporização vaginal.

A Dra. Minkin diz que isso é proibido, não apenas por ser totalmente desnecessário, mas porque pode causar reações como coceira e irritação.

“O tecido da vulva é o tecido mais sensível e delicado do corpo”, ela diz. “Trate-o com respeito e com a mão gentil. E quanto menos procedimentos estéticos você fizer, melhor”.

11. Queimaduras De Bronzeamento Artificial

Esses bronzeamentos não apenas aumentam o risco de desenvolver câncer de pele, mas fazê-los sem roupas pode causar queimaduras na pele e ao redor da vagina.

“Vermelhidão e descamação de pele causam coceira – isso é o que tende a acontecer quando as mulheres vão para uma sala de bronzeamento”, diz a Dra. Chinn. Então, apenas não faça isso em primeiro lugar.

Mas caso você acabe de alguma forma com uma queimadura nas partes baixas, a Dra. Chinn diz que você pode misturar um pouco de Aloe Vera junto com Óleo de Coco ou então com Óleo da Tea Tree e aplicá-lo topicamente (é perfeitamente seguro para a área vaginal).

12. Irritação Ao Se Depilar

A área do seu biquíni é tão sensível – se não mais – a queimaduras e irritações do que ao depilar outras partes do corpo.

“Quando depilamos qualquer parte do corpo, prejudicamos a integridade da pele“, diz a Dra. Chinn. “A vermelhidão, coceira e queimação podem ocorrer se você for sensível a esse tipo de procedimento.”

Caso você tenha cabelos crespos ou mais grossos lá embaixo, corre mais riscos de ter caroços e encravamentos, pois é mais fácil para esse tipo de cabelo ficar preso sob a superfície da pele.

A Dra. Medeiros acrescenta que não ter acesso a depiladores e barbeadores de boa qualidade também pode colocar você em maior risco de desenvolver coceira pela irritação ao se depilar.

A Dra. Chinn recomenda a aplicação de cremes ou loções hipoalergênicas para proteger a pele, além de mantê-la hidratada.

Caso isso esteja se tornando um problema constante para você, pode ser necessário interromper a depilação, torná-la menos frequente ou trocar os produtos de depilação por algo mais suave para a pele, acrescenta ela.

mulher depilando a virilha

13. Câncer Vulvar

O câncer vulvar é um câncer mais raro que geralmente é diagnosticado em mulheres mais velhas, diz a Dra. Medeiros.

Ele é causado por um crescimento anormal de células cancerosas na vulva. A maioria das mulheres que pega não percebe realmente que tem, até que o médico veja uma irregularidade, como uma lesão, na pele, explica a doutora.

A coceira associada a essa condição tende a ser localizada na área onde está o câncer.

“O tipo de coceira que você tem de uma neoplasia maligna vulvar tende a se transformar em dor muito rapidamente; conforme o câncer cresce superficial e profundamente, ele aperta os nervos e causa dor”, diz a Dra. Medeiros.

Embora o câncer vulvar possa causar coceira, você provavelmente também terá outros sintomas, como alterações na pele. Caso você esteja preocupada que sua coceira vaginal seja causada por câncer vulvar, é melhor consultar seu médico, que irá aconselhá-la sobre o melhor tratamento.

14. Líquen Plano

A coceira é um sintoma muito comum da doença cutânea líquen plano, principalmente quando ocorre na região vaginal, afirma a Dra. Medeiros. E outros sintomas do líquen plano podem incluir feridas e bolhas dolorosas.

Um esteroide tópico de baixa ou alta potência é o tratamento básico para o líquen plano, mas a Dra. Medeiros recomenda consultar um dermatologista para descobrir a melhor via de tratamento caso você ache que tenha essa condição.

 

Remédios Caseiros Para Coceira Vaginal

mulher com remédios para coceira na vaginaEm alguns casos, é muito fácil limpar (ou pelo menos diminuir) sua coceira se tratando em casa. Em geral, a Dra. Medeiros recomenda ficar longe de produtos de limpeza agressivos e, em vez disso, ir para algo como uma limpeza com sabonetes íntimos.

No caso de infecções fúngicas, nós criamos uma matéria sobre os melhores sabonetes para candidíase com produtos naturais conhecidos. Muitos deles são de amplo espectro e combinam bem para a maioria dos problemas encontrados aqui nesse matéria.

Mas uma regra prática é clara:

Aquilo que você não colocaria no seu rosto, não coloque perto da vagina também. E caso você for se depilar, certifique-se de se lavar antes e aplicar uma loção como um tônico com hamamélis por exemplo.

Caso sua coceira seja o resultado de uma infecção por fungos especificamente, você pode tentar uma receita natural de iogurte para a candidíase vaginal antes de partir para um creme antifúngico.

Um estudo de 2015 descobriu que esse remédio caseiro era um tratamento legítimo para o super crescimento de leveduras da Candida.

Alguns links distribuídos por aqui apontam caminhos que podem ajudar você a solucionar boa parte dos problemas com a coceira indesejada em inúmeras ocasiões.

Ainda assim, caso você esteja preocupada com a coceira vaginal, é sempre melhor consultar um médico. Eles podem confirmar se os seus sintomas são realmente preocupantes.

Artigo adaptado e escrito Por Jasmine Gomez.