O corrimento da candidíase pode ser difícil de identificar quando comparado a outros fluidos vaginais. Mas alguns sinais podem diferenciar a existência de fungos ou bactérias dos demais tipos de vaginoses.

Certamente a coloração do corrimento, cheiro e espessura simbolizam alguns desses sinais, mas não são suficientes. Pois podem se confundir até mesmo com problemas de saúde diferentes daqueles causados pelos microrganismos.

Como sabemos, o corrimento vaginal é um fenômeno biológico natural durante vários períodos da vida feminina. Tendo funções muito importantes na manutenção da saúde da vagina e para o sistema reprodutivo.

“A secreção vaginal, além de ser uma lubrificação natural, é uma forma de defesa produzido pelas glândulas vaginais e pelo colo do útero. Podendo tanto expelir células mortas quanto bactérias e fungos indesejados da vagina, fazendo assim uma limpeza que previne infecções.”

De acordo com os Centros de Controle de Doenças, cerca de 75% das mulheres contraem pelo menos uma infecção da candidíase durante a vida. E entre 40 a 45% delas, haverão dois ou mais casos dessa infecção.

As manifestação dos fungos da Candida podem ocorrer com sintomas incômodos ou não. Que quando afetam a vagina, comumente acompanham o corrimento próprio da candidíase, que pode denunciar o problema.

Por isso veremos nesse artigo quais são os tipos de corrimentos vaginais e quando acontecem. Dessa forma, identificar a candidíase vaginal pode se tornar mais fácil.

Acompanhe!

 

O Que As Cores do Corrimento Vaginal Podem Indicar?

calcinhas de varias cores diferentes simbolizando o corrimentoO corrimento feminino tem quantidades de descargas e espessuras diferentes dependendo da ocasião. Podendo apenas simbolizar a natureza dos períodos da menstruação e ovulação da mulher.

Esse corrimento natural mantém o revestimento mucoso mais úmido e com descarga variável conforme o ciclo menstrual ou excitação. E também muda de viscosidade e coloração com o tempo de exposição ao ar.

O fluido vaginal pode ainda simbolizar a gravidez e entrada da mulher na menopausa. Entretanto, todas essas situações comuns não requerem qualquer preocupação.

Mas por outro lado, quando a secreção vaginal está sendo produzido em grande quantidade fora desses períodos é que deve requer maior atenção.

Pois o excesso de corrimento pode significar:

  • lesões
  • alergias
  • corpos estranhos na vagina
  • doenças sexualmente transmissíveis DST’s
  • vaginites inflamatórias
  • vaginose fúngica, bacteriana ou protozoários

Os tipos de corrimentos vaginais causados por fungos, bactérias, protozoários ou dermatites são diferentes entre si. São eles que causam a colpite e outras vaginoses, podendo ser identificados sem qualquer auxilio médico.

Quando esses tipos de infecções ocorrem na mucosa genital feminina, são a coloração, textura e odor alguns dos sinais que se destacam. E certamente eles são auxiliares para distinguir, se e quando, a candidíase vaginal está ocorrendo.

Aqui está uma tabela com as principais cores, causas e sintomas que acompanham o corrimento vaginal:

TIPOS DE DESCARGA O QUE PODE SER PRINCIPAIS SINTOMAS
Com sangue ou amarronzado Ciclos menstruais irregulares ou, menos frequentemente, câncer cervical ou endometrial Sangramento vaginal anormal, dor pélvica
Acinzentado ou amarelado Gonorreia Sangramento entre ciclos, incontinência urinária, dor pélvica
Espumoso, amarelo ou esverdeado com mau cheiro Tricomoníase Dor e coceira ao urinar
Rosa Derramamento do revestimento uterino após o parto (lochia) Assintomático
Espesso, branco, abundante Infecção por fungos Inchaço e dor ao redor da vulva, coceira, relação sexual dolorosa
Branco, cinza ou amarelo com odor de peixe Vaginose bacteriana Comichão ou ardor, vermelhidão e inchaço da vagina ou vulva

Vejamos agora mais detalhadamente todas as possibilidades de colorações de corrimentos vaginais e o que eles representam.

Corrimento Transparente

Esse é o corrimento vaginal normal e tem geralmente uma viscosidade típico de clara de ovo. Simbolizando a idade fértil da mulher, seus ciclos menstruais, a manutenção natural do PH vaginal e também a excitação sexual.

O corrimento transparente aparece geralmente antes da ovulação de forma mais pegajosa. No inicio da menstruação há baixa descarga dela, enquanto que dois ou três dias após a menstruação, ela é mais espessa e esbranquiçada.

Com o contato prolongado com o oxigênio do ar, se tornar mais amarelada. Podendo ou não apresentar cheiro, mas sem qualquer outro sintoma vaginal, ela não representa qualquer problema para a saúde da mulher.

Corrimento Branco

O corrimento branco leitoso pode acompanhar o começo ou fim do ciclo menstrual, se apresentando mais ralo e com cheiro suave. Ele surge da mesma forma na gravides, mas com fluido vaginal maior, enquanto que na menopausa, essa secreção diminui.

Porém, quando o corrimento é branco e pastoso, como na consistência de queijo cottage e ainda acompanha coceira ou irritação, pode simbolizar a ação de fungos.

Portanto o corrimento da candidíase feminina é branco e mais espesso, parecendo com leite coalhado que adere na pele. Variando com cor branca acinzentada, transparente com partículas brancas e fluido regular.

O sinal mais evidentes da candidíase vaginal deve estar ligado a outros sintomas como ardor e coceira, que nem sempre são causados pela Candida e veremos isso mais adiante.

Corrimento Rosa

O corrimento rosa pode significar sangue no fluido vaginal e requer algumas observações. Pois pode tanto ser um indicador da gravides quando aparece 3 dias após o ato sexual quanto alguma lesão vaginal ou DST.

Mas é bom notar que esse problema só deve ser considerado fora do período menstrual. Já que é comum resquícios do sangue tornarem o corrimento rosado no inicio ou final desse período.

Em outros casos, quando o corrimento é excessivo e de cor rosa, um medico deve ser consultado. Pois pode significar uma gravidez ectópica, pólipos ou miomas uterinos e cistos no ovário.

Corrimento Acinzentado

O corrimento cinza simboliza uma vaginose bacteriana e se apresenta com maior viscosidade e mais liquida. Além de ter a característica do mau cheiro próprio da ação das bactérias.

Assim como outras vaginites, a bacteriana também traz sintomas como ardência ao urinar e coceira. Mas esse fluido vaginal costuma vir de forma irregular.

O corrimento acinzentado é um sinal de que a saúde vaginal não vai bem. Pois pode representar problemas bacterianos comuns como a gonorreia(Neisseria gonorrheae), clamídia(Chlamydia trachomatis) e gardnerella (Gardnerella vaginalis).

O câncer vaginal e a colpite causada por protozoários, como a tricomoníase, também pode apresentar corrimento acinzentado. Mas esse efeito de coloração e causas são menos comuns.

Corrimento Amarelado

O corrimento amarelo pode ou não indicar infecção vaginal. Pois ela pode acompanhar os ciclos menstruais quando surge com cor amarelo clara, sem odor ou qualquer outro sintoma, o que não é motivo de preocupação.

Mas em outros casos, pode significar doenças sexualmente transmissíveis, bactérias, protozoários ou inflamação pélvica. Se apresentando um corrimento mais liquido, espumoso castanho ou esverdeado.

Quando o problema é de uma vaginite infamatória, é um amarelado ou esverdeado com mau odor. Quando por bactéria, é tipicamente amarelo forte como pus ou acinzentado com o odor típico.

Mas o caso mais comum do corrimento amarelado no entanto é a tricomoníase. Um protozoário que além de trazer os sintomas conhecidos de vaginose, acompanha mau cheiro como de peixe podre.

Corrimento Marrom

Apesar de parecer preocupante, o corrimento marrom nem sempre é um problema. Essa cor normalmente aparece por causa do sangue oxidado, principalmente quando retido por mais tempo no sistema reprodutor.

Isso pode ocorrer tanto por efeito do inicio ou termino do ciclo menstrual irregular, período pré menopausa e desequilíbrio hormonal. Mas pode também aparecer após o ato sexual intenso ou exame vaginal com papa nicolau.

O corrimento marrom pode ser um problema também, principalmente quando o corrimento é irregular. Nesse caso, pode simbolizar inflamação pélvica no cérvix e útero, a presença de um corpo estranho como diafragmas, tampão vaginal entre outros.

No caso de doenças, esse tipo de corrimento pode ainda significar câncer cervical, do colo do útero ou endométrio, ovários policísticos, Papiloma Vírus Humano (HPV) ou outras DST’s como a clamídia e gonorreia. E nesses ultimo casos, o corrimento acompanham mau cheiro.

Corrimento Esverdeado

O corrimento esverdeado certamente significa que algo está errado, podendo ser um sinal de avanço dos problemas causadores dos outros fluídos vaginais já mostrados aqui.

A cor esverdeada significar o combate do corpo a agentes patogênicos comuns das doenças sexualmente transmitidas por parasitas ou outros microrganismos.

O mais comum deles é a tricomoníase, doença causada por um protozoário (Trichomonas vaginalis). Mas o corrimento esverdeado não se restringe a ele, já que pode também surgir da evolução de outras infecções bacterianas.

Esse é o caso da clamídia e gonorreia, que no começo sinalizam o corrimento amarelado, mas com a persistência desse agentes patogênicos na mucosa vaginal, podem tornar o corrimento amarronzado ou esverdeado.

 

Como é o Corrimento da Candidíase?

rosa com liquido escorrendoComo pôde ser notado nas explicações dadas aqui sobre as cores dos fluidos vaginais, o corrimento da candidíase pode ser dúbio. Significando que ele pode resultar em falso positivo para a atividade de fungos na genital feminina.

Apenas alguns sinais mais notórios são provenientes da atividade fúngica. A principal delas é quando o fluido vaginal acompanha formações esbranquiçadas aderindo na pele, semelhantes a nata de leite.

Esse corrimento também deve ser inodoro, espesso e regular, mas ainda assim, são apenas evidencias da candidíase. Que deve também ser considerada junto a alguns sintomas.

Os principais sintomas da candidíase vaginal são:

  • Vaginite – inflamação da parte interna da vagina.
  • Vulvovaginite – Inflamação da parte externa da vagina.
  • Queimação ao urinar.
  • Inchaço da vagina.
  • Vermelhidão.
  • Ardência.
  • Coceira.

Cerca de 20% a 25% dos corrimentos vaginais de natureza infecciosa são provenientes da Candidida albicans. E estima-se que 34% dos autodiagnósticos estão incorretos, se confundindo na maioria das vezes com vaginoses bacterianas.

A vaginose que mais se assemelha a candidíase em seus sintomas e corrimento é a vaginose citolítica, que pode ser motivada por fatores antagônicos aos da candidíase.

Enquanto a candidíase é um assunto fúngico causado pela alcalinidade da mucosa vaginal, a vaginose citolítica é um problema bacteriano motivado pela acidez vaginal.

E tratar erroneamente esses agentes causadores, pode além de acarreta a repetição da candidíase, resultar em uma infecção ainda mais agressiva.

Por esse motivo o diagnóstico médico se torna um assunto essencial para a mulher. E negligenciar ele pode comprometer qualquer tratamento e prejudicar ainda mais a saúde vaginal

 

Como Acabar Com o Corrimento da Candidíase?

mulher fazendo banho de assentoOs fungos e bactérias tem funções bem específicas para a manutenção da vida e saúde do bioma humano. Eles se mantêm equilibrados no PH apropriado, que deve ser entre 3,8 e 4,2 para a saúde da mucosa vaginal.

Quando analisamos o que é a candidíase e o comportamento da Candida, percebemos que ela convive em meio mais acido. Enquanto que em uma mucosa alcalina, ela se torna agressiva e causadora de infecções.

Esse desequilíbrio naturalmente modifica o ambiente e faz surgir o corrimento da candidíase. E existem algumas medidas naturais que podem aliviar e tratar a infecção, revertendo esse quadro na maioria das vezes.

Entre as formas de fazer isso, existem fitoterápicos naturais capazes de eliminar a candidíase com simplicidade. Esse é o caso dos banhos de assento, que são a solução para a maioria das mulheres.

Muitas vezes hábitos de higiene são grandes motivadores da alteração do PH vaginal também. Algo comum ao se fazer ducha vaginal em excesso e utilizando cosméticos que removem ou alteram a proteção natural da vagina.

Em alguns casos os sabonetes para candidíase podem ser a higienização e proteção mais adequada para mulheres em tratamento. Já que devem evitar o uso de sabonetes mais alcalinos que também alteram a química vaginal.

Para todos os casos de infecções vaginais, o corrimento é apenas um sinal que não deve ser ignorado. Ele desaparece apenas quando o problema é tratado em sua raiz, portanto, considere provar algumas das soluções trazidas aqui.

A natureza é dona das regras pelas quais esses microrganismos vivem. Agir fazendo bom uso da natureza pode ser também a melhor escolha para curar os problemas causados por fungos aproveitadores da nossa saúde.